Secretaria do Planejamento do Piauí – SEPLAN

2º edição do OPA encerra a fase de votação popular com mais de 160 mil votos

Compartilhar:

O formato totalmente digital permitiu que a população participasse de forma significativa do processo registrando 214,67% de votos a mais do que a primeira edição.

A fase de votação popular do Programa de Orçamento Participativo (OPA 2024-2025) foi encerrada, nessa segunda-feira (17). Ao todo, 163.700 piauienses votaram para eleger as propostas que desejam ver sendo executadas a partir do próximo ano. Os votos estão sendo validados pela equipe de tecnologia do Colab e o resultado final, com a lista das propostas contempladas, será divulgado dia 27 de junho.

Das 163.700 participações, 110.589 ocorreram em Teresina, representando 23% dos votos válidos das eleições de 2022. Picos e Piripiri alcançaram mais de 25% dos votos válidos de 2022, com um total de 16.359 e 15.107 votos, respectivamente. Floriano registrou 8.857 votos, enquanto Parnaíba contou com 12.788 votos.

Comparado à primeira edição do Orçamento Participativo, Teresina e Parnaíba, cidades contempladas no lançamento do programa, registraram respectivamente um aumento de 151,2% e 60% em relação à votação do ano passado. Isso resultou em um aumento total de 214,67% nos votos dos dois municípios, alcançado na metade do tempo de votação estipulado para sua primeira edição.

“Estamos felizes com o OPA, pois já trouxe benefícios à nossa comunidade. Vencemos no ano passado, e nossa praça já está sendo reformada. Nossa expectativa é que nossa proposta seja eleita agora para o ano de 2025. Corremos atrás dos votos e, com o suporte da equipe do OPA nas vans, conseguimos alcançar uma boa parte da nossa comunidade”, conta Rosângela Machado, presidente da Associação de Moradores do Bairro Parque Rodoviário.

Tecnologia na promoção da democracia participativa

O Orçamento Participativo (OPA) foi criado com o intuito de aumentar a participação direta do povo nas decisões do estado, contrastando com a democracia representativa, na qual as decisões são tomadas apenas pelos representantes eleitos.

Implantado ano passado, o programa é a primeira experiência de democracia digital no estado e contou com forte mobilização popular nas cidades de Teresina, Parnaíba, Picos, Piripiri e Floriano neste ano de 2024. Na primeira fase, entidades representativas puderam se cadastrar e inscrever propostas prioritárias para seus bairros ou comunidades. Todo o ciclo do programa ocorreu de forma digital, através da plataforma on-line Colab.

De acordo com o secretário de Estado do Planejamento, Washington Bonfim, a votação online possibilitou uma participação mais efetiva dos piauienses. “Disponibilizamos uma ferramenta de consulta pública inovadora, totalmente digital, que permite de forma fácil e transparente a participação da população nas decisões orçamentárias do estado, isso contribui para o sucesso da votação”, destacou.

O processo de validação dos votos também é totalmente digital e conta com uma tecnologia segura e transparente. A validação é feita através do CPF junto à Receita Federal, conta com o registro em blockchain, ou seja, garante que a imutabilidade das participações, portanto nenhuma resposta dada durante o processo de votação pode ser alterada depois que a informação for registrada.

Outra ferramenta utilizada foi a Inteligência Artificial, que filtrou conexões não seguras através do CloudFront da AWS, um serviço que ajuda a acelerar e proteger sites, vídeos e outros conteúdos na internet. Esse serviço funciona distribuindo esses conteúdos por meio de uma rede global de servidores, tornando o acesso mais rápido e seguro contra ataques online.

Para o diretor de tecnologia e inovação da Secretaria de Planejamento, Raphael Tataia, esse tipos tecnologias aplicáveis aumentam a transparência e eficiência do processo eleitoral, permitindo que os cidadãos tenham acesso a informações e possam participar mais ativamente do processo de decisão. “As plataformas digitais institucionais, desenvolvidas ao longo dos últimos anos, possuem distintos graus de sucesso em termos de engajamento e participação e o Piauí avança significativamente na utilização de uma plataforma 100% digital para o processo do Orçamento Participativo”, explica.

Na primeira edição, o OPA contemplou os municípios de Parnaíba e Teresina, com um total de R$ 40 milhões destinados a Teresina e R$ 10 milhões para Parnaíba. Agora, em sua segunda edição, foram incluídos os municípios de Piripiri, Picos e Floriano, cada um recebendo R$ 5 milhões para serem aplicados nas obras eleitas pela população.

Compartilhar:

Leia também

Pular para o conteúdo