Secretaria do Planejamento do Piauí – SEPLAN

Governo do Estado lança o Projeto Piauí Sustentável e Inclusivo

Compartilhar:

Com o compromisso de promover melhorias na renda e na qualidade de vida da população rural piauiense, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Planejamento (Seplan), da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH) e do Instituto de Terras do Piauí (INTERPI), está realizando uma série de eventos de divulgação do Projeto Piauí Sustentável e Inclusivo (PSI) nos sete territórios de atuação onde haverá a execução das atividades, sendo os primeiros encontros já realizados nos municípios de São Raimundo Nonato e Floriano. Os eventos   foram conduzidos por representantes das secretarias estaduais, na qual  explicaram às ações que cada órgão vai realizar através do PSI.

O PSI contempla o fortalecimento das principais cadeias produtivas do estado, como a apicultura, ovinocaprinocultura e cajucultura, mas também turismo de base comunitária e outras cadeias produtivas relevantes para o Piauí. 

Segundo Célio Pitanga, Diretor de Operações Externas da Seplan e membro da Unidade Coordenadora do Projeto, a participação da população nos eventos de divulgação foi significativa. “Tivemos uma excelente participação em Floriano e São Raimundo Nonato, com a presença de pessoas que serão beneficiadas, com destaque para agricultores familiares, lideranças sindicais, presidentes de associações secretários municipais e pesquisadores de universidades dos territórios da Serra da Capivara e do Vale dos Rios Piauí e Itaueira. A mobilização prévia foi fundamental para a intensa participação”, disse o coordenador.

”Foram dois dias de divulgação com muitas trocas e debates, ocasiões em que respondemos a questionamentos do público presente e recebemos sugestões construtivas”, destacou.

A execução do PSI será realizada pela SAF, SEMARH e INTERPI, sob a coordenação da Secretaria Estadual do Planejamento, que criou uma Unidade de Gerenciamento de Projeto (UGP) para liderar as ações.

Sobre o projeto:

O Projeto Integrado de Segurança Hídrica, Sustentabilidade Ambiental e Desenvolvimento Socioprodutivo da Bacia dos Rios Piauí e Canindé, conhecido como Piauí Sustentável e Inclusivo (PSI), é uma iniciativa resultante de um acordo de empréstimo entre o Governo do Estado do Piauí, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), totalizando um investimento de R$ 147,5 milhões, dos quais R$ 118 milhões são provenientes do empréstimo e o restante é a contrapartida do Governo do Estado.

O PSI está estruturado em quatro componentes. O primeiro  foca em ações de segurança hídrica e saneamento rural, enquanto o segundo aborda a adaptação às mudanças climáticas e recuperação ambiental. O terceiro componente inclui capacitação e estudos técnicos e ambientais, enquanto o quarto visa fortalecer as capacidades do estado por meio de capacitações, intercâmbios, gestão do conhecimento e monitoramento do projeto.

O projeto abrange sete Territórios de Desenvolvimento da bacia hidrográfica dos rios Piauí e Canindé, sendo eles: Chapada Vale do Itaim, Entre Rios, Serra da Capivara, Vale do Canindé, Vale do Rio Guaribas, Vale do Gambito e o Vale dos Rios Piauí e Itaueiratotalizando 138 municípios.

Os beneficiários diretos do Projeto serão aproximadamente 60 mil famílias (totalizando 210 mil pessoas) em comunidades rurais. O PSI dará prioridade às mulheres, jovens e famílias de assentamentos e comunidades tradicionais, especialmente quilombolas.

Compartilhar:

Leia também

Pular para o conteúdo